Trello: cartões por lista + totais do quadro 🔣 | 294

Há alguns dias expliquei como uso etiquetas do Evernote para extrair algumas estatísticas do meu caderno de Mentorias. O procedimento no Trello pode ser um pouco mais simples por conta do enorme eco-sistema de Power-Ups e Plugins.

Por exemplo, o plugin "CardCounter For Trello with Totalizer", faz apenas duas coisas e as faz muito bem. Mostra no topo de cada lista o total de cartões e também um resumo da situação do quadro. Em outras palavras, quantos cartões estão em cada lista e o que cada numero representa percentualmente. Dica: assista o video para entender melhor.

Ao instalar o plugin você verá dois novos elementos no quadro. Pequenos retângulos na cor laranja no topo de cada lista mostrando a quantidade de cartões e um retângulo maior na parte superior do quadro, que ao ser clicado, mostra um resumo da situação geral.

E se você já estiver utilizando nos títulos de cada lista os códigos do plugin Kanban WIP for Trello, melhor ainda. O número aparecerá relativo ao total de trabalho em progresso (WIP). Algo como "2/3", ou seja, dois cartões na lista para um trabalho em progresso máximo de três.

Uma das maiores vantagens que vejo no Trello em relação aos concorrentes é a enorme base de serviços que podem ser adicionados para personalizar os quadros. É por isso que nas minhas aulas e mentorias e recomendo o aplicativo. A propósito, se precisar de ajuda para trabalhar com eficiência na sua empresa ou departamento, entre em contato.

 

Trello: sigilo x transparência 😯 | 293

Quando falo de Kanban para meus alunos ou nos vídeos que gravo para o Canal no YouTube, é muito comum eu também mencionar a importância da transparência nas empresas. Seja nos processos, seja das informações. Por outro lado entendo perfeitamente a necessidade do sigilo para alguns dados que precisam ser armazenados de forma protegida.

Uma forma de resolver o impasse é manter a maior parte dos fluxos e informações de forma aberta no Trello e usar serviços externos como o G Suite ou Evernote para gradar documentos ligados aos cartões, porém compartilhados apenas com aqueles que podem ter acesso àquelas informações.

Para assuntos de trabalho prefiro sempre o G Suite por conta dos termos de serviço, mas funcionará também com o Google Drive gratuito. O primeiro passo é usar o compartilhamento do Drive para convidar pessoas que podem ver ou editar arquivos ou pastas. Depois basta usar o Power-Up ou o link de arquivos para ligar o conteúdo a um ou mais cartões do Trello.

Na prática o arquivo ou pasta aparecerá no cartão, mas só as pessoas com acesso autorizado via Drive poderão clicar e entrar para ler ou editar. O mesmo raciocínio funcionará no Evernote, mas é preciso ter muita atenção a um detalhe.

Ao anexar uma nota do Evernote ao Trello via Power-Up você está sempre transformando aquela nota em uma nota pública. Ou seja, todos aqueles que clicarem no link conseguirão ver seu conteúdo. A solução é não usar o Power-Up.

Vá até o Evernote, copie o link interno daquela nota (assista o vídeo para entender melhor) e depois volte ao cartão do Trello, clique no botão anexo e cole o link dentro da caixa de texto. Um novo arquivo anexo aparecerá no cartão, mas só você conseguirá ver o conteúdo daquela nota. Amenos é claro que você compartilhe a nota via Evernote, com outras pessoas.

Gostou dessa dica? Por favor, utilize os botões abaixo e compartilhe o conteúdo com seus amigos e colegas de trabalho.

 

Google Fotos: entendendo álbuns 🌁 | 291

Gosto muito do Google Fotos e já publiquei alguns vídeos no Canal a respeito do tema. No último tentei responder as perguntas mais comuns que as pessoas fazem a respeito do serviço, mas a pergunta campeã diz respeito a organização de fotos em álbuns. As pessoas querem ter as fotos apenas nos álbuns mas problema é que o Google Fotos não funciona dessa forma.

O Google Fotos é um serviço excelente, mas não é um álbum de fotografias tradicional. Todas as suas fotos estarão sempre no mesmo lugar. Sempre aparecerão na tela principal. Os álbuns são apenas categorias. Significa que você não está movendo nenhuma foto para álbum. Está apenas criando um filtro. Ou seja, ao clicar no álbum, o Google Fotos mostra as fotos que você categorizou com o nome daquele álbum.

A única forma que conheço para contornar essa situação é criar o álbum e depois selecionar as mesmas fotos na timeline e escolher a opção arquivar. Elas ficarão escondidas e só poderão ser visualizadas clicando na opção Arquivo ou no álbum.

Mas é importante entender que no Google Fotos não existe um lugar para onde você está movendo as coisas. Você está sempre apenas categorizando aquelas informações. Ou seja, no fundo, a timeline é o único local onde as fotos estão armazenadas.