Cartões do Trello = Tarefas ☑ | 296

Esses dias montei um quadro do Trello para um dos meus alunos de mentoria que precisava acompanhar e controlar uma grande quantidade de chamados abertos e depois gerar um relatório mensal.

Sugeri uma combinação do Power-Up "Epic Cards" para o controle dos chamados em formato de tarefas e o plugin "CSV Export for Trello" para exportar o conteúdo do quadro e criar o relatório. Mas o foco do vídeo de hoje será apenas a primeira parte, ou seja, a instalação e configuração do Power-Up para lidar com cartões como se fossem tarefas.

O primeiro passo é instalar o Power-Up Epic Cards. Depois vamos precisar de um fluxo para controlar os chamados em aberto. No meu exemplo vamos trabalhar com 5 listas. A primeira funciona como um cadastro dos clientes ativos. Depois temos as três etapas do processo de abertura de chamados, ou seja, a ABERTURA, o ACOMPANHAMENTO e a FINALIZAÇÃO. Por fim, uma lista para arquivar aqueles cartões que não são mais clientes. Para ter uma visão mais clara de como ficou a estrutura, sugiro que assista o vídeo.

A partir de agora será preciso sempre conectar os novos cartões. A medida que novos chamados forem sendo abertos, crie um novo cartão, clique no botão "Epic Cards" e escolha o cartão do cliente.

Os cartões da primeira lista funcionarão como uma espécie de resumo do progresso dos chamados. Um novo elemento em formato de lista de tarefas mostrará os cartões em progresso e os que já foram concluídos (vide vídeo). E ao lado de cada item é possível ter também o avatar do responsável pelo cartão.

Mas para que tudo isso funcione você precisa antes configurar o Power-Up. Clique em Epic Cards (canto superior direito do quadro) e escolha Settings. No primeiro item escolha o quadro. Depois a lista que conterá os cartões-resumo. A próxima opção é a lista onde arquivaremos os clientes que não fazem mais parte do projeto. E finalmente a lista para onde cada um dos chamados em progresso irá depois de concluído.

O exemplo que compartilhei no vídeo foi todo criado dentro de um único quadro, mas não precisa ser dessa forma. Os cartões contendo as tarefas podem estar em um outro quadro, transformando o “quadro mãe” numa espécie de painel de controle para gestores conhecerem o status das atividades da equipe.

Se você é dono de um pequeno negócio e precisa de ajuda para construir um conjunto de quadros usando o Epic Cards ou aprender como criar um bom fluxo de atividades no Trello usando Kanban, entre em contato.

 

Trello PAGO ou GRÁTIS? Qual usar? | 255

Ao entrar na página de preços do Trello você verá apenas três tipos de contas. A Gratuita, a Business Class e a Enterprise, mas existe uma quarta, a Gold, que, por algum motivo está escondida.

No vídeo de hoje, além de te mostrar como comprar a Gold, explicarei a diferença entre elas para que você tenha todas as informações necessárias para escolher a melhor opção para suas necessidades.

Na conta Gratuita você terá, basicamente, acesso a um Power-Up e poderá anexar arquivos de até 10 MB. Não vejo problema no limite de anexos porque, em minha opinião, os anexos do Trello devem mesmo ficar em algum armazenamento externo.

Por exemplo, Google Drive. Quando você anexa um arquivo Word ou uma imagem que precisará ser editada no futuro, será necessário baixar o arquivo para seu computador, editar e depois realizar o upload novamente.

Por outro lado, ao optar por um sistema de armazenamento externo, basta clicar, abrir o arquivo e editar. As modificações são sempre feitas no OneDrive, Google Drive etc. e todos da equipe que clicarem naquele link terão acesso ao arquivo atualizado.

Portanto, o que realmente me tira o sono é ter apenas um Power-Up por Quadro. A propósito, para conhecer os diversos Power-Ups, acompanhe a Playlist http://vlacampos.tv/trellopp

Business Class

Custa $9.99* por usuário por mês e além de anexos de 250 MB e Power-Ups ilimitados, você terá um controle mais fino das permissões dentro dos Quadros.

É possível, por exemplo, agrupar Quadros com temas semelhantes para organizar as coisas da melhor forma para você, remover membros facilmente, controlar quem no Time pode criar que tipo de Quadro (assista o vídeo a respeito deste tema para entender as diferenças), convidar membros com acesso restrito, ter fundos personalizados e suporte via e-mail.

Enterprise

Custa $20.83* por usuário por mês e inclui uma série de proteções para grandes empresas como integração do Quadro ao sistema de log-in da empresa, assistência da equipe da Trello, suporte por telefone, criptografia e detecção de intrusos.

O problema é que sair do Gratuito para o Business Class é um salto muito grande em termos de recursos e, principalmente, preço. Felizmente existe uma conta intermediária, mas, por algum motivo que não entendo, ela fica escondida.

Gold

Para chegar até a página de assinatura da conta Gold, visite http://trello.com/gold e verá o valor de $5* por usuário por mês ou $45* por usuário por ano. A Gold dá acesso a até 3 Power-Ups, anexos de até 250 MB, stickers, salvar Buscas e usar papeis de parede personalizados nos Quadros.

Nunca entendi porque a conta Gold fica escondida, mas é minha recomendação para quem precisa de um pouco mais de recursos. E um detalhe importante é que se você é Gold e inclui outras pessoas não Gold ao Quadro, elas terão acesso aos recursos Gold dentro daquele Quadro.

Você conhecia a conta Gold? Sim ou Não? Responda comentando o vídeo. E se você gostou dessa explicação, use os ícones das redes sociais abaixo e mande para o chefe, sócio ou colegas de trabalho para que vocês possam decidir qual a melhor opção para o projeto.

* na data de gravação do vídeo: 2/10/2018.

 

O Power-Up Notejoy é muito bom! | 242

Já ouviu falar do Notejoy? É um dos concorrentes do Evernote e seguindo a linha do que mencionei em LIVE recente, é um dos aplicativos que tem criado recursos interessantes que não existem no Evernote.

O tema de hoje não é uma comparação com o Evernote, mas em breve haverá um vídeo a respeito do Notejoy. Meu objetivo é demonstrar uma função que considero muito interessante no Power-Up do Notejoy.

Diferente do que acontece com todos os aplicativos para anotações que já experimentei, a integração dele com o Trello permite que a nota seja aberta e editada dentro do próprio Cartão e é sobre isso que quero conversar com você no vídeo de hoje.

Em primeiro lugar é importante entender a diferença entre anotar dentro do campo de descrição do Cartão do Trello e usar um aplicativo externo como o Evernote, Google Docs ou Notejoy.

Em minha opinião a principal diferença é a possibilidade de formatação avançada em aplicativos externos.

Por exemplo, é possível incluir imagens e outros elementos que não podem ficar dentro do corpo do texto no campo de descrição dos Cartões do Trello.

Enfim, para algumas pessoas que fazem anotações mais básicas, pode parecer algo totalmente desnecessário, mas ter a possibilidade de editar uma nota dentro do Trello pode simplificar muito a vida de quem realiza anotações mais elaboradas.

Como pode ser visto no vídeo de hoje, com o Power-Up do Notejoy ativado, é possível criar uma nota a partir de um Cartão do Trello ou anexar uma nota já existente. Repito, nos dois casos é possível começar a escrever ou editar uma nota já existente sem precisar sair do Trello.

Com o Power-Up do Evernote ou Google Drive ativados você também conseguirá anexar notas e criar novas notas ou documentos, mas não há como começar a escrever ou editar algo existente a partir do Cartão.

Já conhecia o Notejoy? O que achou desse Power-Up? Se sentiu tentado a migrar? Por favor, deixe sua opinião e compartilhe o vídeo com os amigos.