Use o App Instapaper para salvar paginas da Internet que você quer guardar para ler depois

O Instapaper é uma das diversas formas de capturar textos de páginas web para ler depois, seja no seu telefone, tablet ou computador.

O melhor é que desde o dia 1º de novembro (2016) o aplicativo, que tinha parte dos serviços disponíveis apenas para quem pagava uma assinatura, passou a ser 100% gratuito.

Os passos são os seguinte. Primeiro você realiza seu cadastro no site instapaper.com, depois instala a extensão do serviço no seu navegador e o App no seu telefone ou tablet. Com tudo isso pronto, você poderá enviar e armazenar conteúdo para ler depois.

Quando se deparar com um artigo interessante no seu telefone, tablet ou computador, basta encaminhar ele para o Instapaper clicando na extensão que aparece no seu navegador ou via serviço de encaminhamento do Android e iOS.

Uma outra possibilidade interessante é usar o ícone que aparece logo abaixo de cada mensagem do Twitter.

O próximo passo é usar o App Instapaper para ler os artigos sem propagandas, imagens ou banners que normalmente aparecem em volta dos textos online. Além disso, você poderá grifar passagens, usar o modo noturno e diversos outros recursos que transformarão sua leitura em algo muito mais agradável. Assista o vídeo abaixo para conhecer todas as possibilidades.

Há algum tempo migrei para um concorrente, o Pocket, sobre o qual falarei na semana que vem, mas o processo que utilizo ainda é o mesmo.

Leio o artigo e se é algo que quero guardar, encaminho para o Evernote. Se ele não me interessa, simplesmente apago

Exporte seus artigos do Readability enquanto ainda há tempo

Ao que parece os serviços de "Ler Depois" não encontraram um modelo de negócios. O Instapaper já havia sido vendido uma vez e recentemente foi comprado pelo Pinterest. Agora é a vez do Readability, que informa que está encerrando parte das suas operações no dia 30 de setembro (2016). Justamente a que diz respeito ao usuário final. Ou seja, o bookmark de conteúdo.

Fui usuário do Instapaper desde seu lançamento, mas há algum tempo migrei para o Pocket e tenho gostado muito. A pergunta que fica é: será que ele vai sobreviver? Espero que sim porque o serviço é muito bom.

Como transferir artigos do Readability para o Instapaper ou Pocket

Se você é usuário Readability e quer transferir seus arquivos para outro serviços, vá até a página de importação e exportação e clique em "Data Export”. Você receberá um e-mail com um link para baixar um arquivo com seus artigos. Esse arquivo, entretanto, só pode ser importado pelo Instapaper.

No Instapaper, vá até a opção “Settings” (no menu abaixo do seu endereço de e-mail) e procure pelo item “Import”. Escolha a opção “Import from Readability”, aponte para o arquivo que acabou de baixar e a importação acontecerá em alguns minutos.

Do Instapaper você pode mandar o conteúdo para o Pocket. Depois que o processo de importação terminar, volte ao “Settings” do Instapaper e escolha a opção "Download .HTML file” no item “Export”. Esse novo arquivo pode ser finalmente importado pelo Pocket.

Vá até a página "Import Instapaper into Pocket” e na opção "Exported HTML file:”, clique em “Import”, indique o arquivo exportado do Instapaper e importe para o Pocket.

A propósito, adoro o Pocket, mas todos os artigos que leio lá e gosto, encaminho para o meu Caderno “Artigos” no Evernote. Dessa forma, tenho os textos armazenados em outra parte e os temas tratados nestes artigos aparecem nas buscas do meu Evernote.

Na Dica 96 do podcast Diário de um elefante falo sobre o procedimento que na época usava no Instapaper. Atualmente apenas encaminho artigos lidos no Pocket. Utilizo o serviço de "enviar para" do Android ou iOS assim que termino de ler. E o que não me interessa guardar, vai para a lixeira do Pocket.

VCP 178 - Entenda o que é e como funciona um Chromebook

Para os que usam o navegador Chrome, o computador Chromebook será algo muito familiar. O sistema operacional Chrome OS é, em realidade, uma versão um pouco mais sofisticada do navegador do Google que temos usado há alguns anos no Windows e no Mac. Nesse episódio, em formato de entrevista, o usuário Otávio Sousa compartilha conosco como tem sido sua experiência com o Chromebook.