Um pequeno problema e o futuro dos Chromebooks (opinião) | 266

Uso Chromebooks há alguns anos e nunca havia passado por algo assim antes. Ao atualizar para a nova versão 69 do Chrome OS comecei a ter que lidar com alguns problemas, mais especificamente a instabilidade de aplicativos Android.

Algo está fazendo com que os aplicativos repentinamente parem de funcionar. Não consegui isolar a causa do problema e já precisei formatar meu Acer R11 algumas vezes para retomar o acesso aos Apps Android que tenho instalados.

É bem simples formatar um Chromebook, basta clicar na região do relógio na barra (dock) e depois na engrenagem para chegar ao menu Avançado. Lá verá a opção Powerwash. Clicando ali, seu Chromebook reiniciará como sistema e configurações de um novo aparelho.

Como já tentei de tudo e não consegui resolver o problema, minha única alternativa é esperar a nova versão do sistema operacional chegar. E atualizar o sistema nos Chromebooks é algo muito simples também. As novas versões são sempre baixadas em segundo plano e quando tudo está pronto, aparece uma pequena seta na barra. Basta reiniciar o computador e o novo sistema estará instalado.

Aproveito a oportunidade para conversar a respeito da percepção de que Chromebooks dependem da Internet para funcionar. Não é verdade. Você pode trabalhar normalmente com os aplicativos do pacote de escritório do Google. O sistema mantem os 100 últimos arquivos usados no computador para acesso sem Internet. Além isso, é possível definir manualmente um ou mais arquivos para ficarem no computador.

Outra possibilidade é usar aplicativos Android. Por exemplo, tenho o App Contatos do Google. Dessa forma, posso acessar as informações mesmo quando desconectado. Para os que usam muito o email, vale a pena ter o App Gmail ou algum outro para acessar mensagens antigas e escrever novas, mesmo sem Internet.

Os aplicativos Android também inspiraram os primeiros modelos em formato tablet e os com teclado que podem ser desconectados. E junto com os novos equipamentos houve uma evolução do sistema Chrome OS, que passou a trabalhar de forma híbrida.

Quando conectado a um teclado, o sistema funciona com uma interface tradicional de computadores a base do mouse. Ao desconectar o teclado, o sistema migra automaticamente para algo mais adequado para tablets.

A Microsoft tentou sem sucesso levar o Windows 10 para um formato híbrido compatível com telefone, tablet e computador. A Apple nunca arriscou fazer algo assim e tem causado certa revolta em um grupo de usuários antigos, que vem migrando para outras plataformas.

Em minha opinião, o Chrome OS do Google parece estar trilhando o caminho correto para trazer um sistema híbrido e eficiente, mas ainda há muito trabalho a ser feito. Para entender o que são Chromebooks e acompanhar minhas opiniões e dicas a respeito do tema, visite: http://vladcampos.tv/chromebook

Pauta criada e editada no Evernote e vídeo editado e publicado usando o WeVideo.
Seja um membro, tenha acesso a conteúdo exclusivo e ajude a manter o Canal.

 

O dilema existencial da Evernote (opinião).

Eventualmente ouço algumas pessoas dizendo que por conta deste ou daquele acontecimento, a empresa Evernote vá falir. Até o momento não concordei com nenhuma das teorias catastróficas que ouvi.

Não me parecem fazer sentido. Mas há algo que nunca vi ninguém mencionar e que considero sim um risco.

Pense comigo... Apesar das diferenças entres os aplicativos Apple Notas, Google Keep e OneNote, os três têm algo em comum. Eles pertencem a empresas sólidas e rentáveis. Muito rentáveis, eu diria.

Já o aplicativo Evernote é o único serviço da empresa Evernote. Portanto, o aplicativo precisa produzir receita suficiente para pagar os custos e gerar lucro.

Existem também os produtos (mochilas, Moleskine etc.) que, segundo o antigo CEO, Phil Link, geravam na ocasião do lançamento uma boa receita para a empresa. Algo que ele disse na época e que achei muito interessante é que uma grande parcela dos que estavam comprando os produtos eram usuários gratuitos do aplicativo e que estava sendo a primeira vez que geravam algum tipo de receita para a empresa.

E já que estamos no tema, é importante dizer que a loja deixou de existir no site da empresa, mas os produtos continuam a venda em parceiros como a Amazon.

+ Foto da loja em visita a sede da Evernote.

Onde quero chegar, Apple, Google e Microsoft podem se dar ao luxo de dar gratuitamente seus aplicativos de notas e a Evernote (empresa) não pode fazer isso. A estratégia deles sempre foi freemium. Ou seja, nós podemos experimentar o aplicativo gratuitamente, mas se precisarmos de mais recursos, temos que pagar.

É uma estratégia que tem seus riscos a longo prazo, mas há uma vantagem, o foco. Se a Evernote (empresa) souber aproveitar isso e focar na qualidade do aplicativo, certamente vai se destacar e continuar crescendo, mesmo que seja em um nicho. 

Mas gostaria de ouvir a sua opinião. Você paga pelo Evernote? Por que? Gostaria de saber a opinião, em especial, daqueles que usam e pagam pelo Evernote mesmo tendo a sua disposição o OneNote.

Por favor, deixe seus comentários para ajudar outras pessoas. Mas não vamos brigar. Não é uma competição, estou apenas curioso.

 

Resultados das últimas enquetes (sua opinião).

Videoaula

Já disse diversas vezes que adoro o lado comunidade do YouTube. Além das opções "Gostei" e "Não Gostei" e dos comentários, você pode também votar em enquetes que eu coloco dentro dos vídeos.

Essa interatividade é importante para que eu possa produzir conteúdos relacionados ao desejo de cada um de vocês, porém, que eu saiba, você não tem como ver o resultado das votações. O objetivo do vídeo de hoje é compartilhar o resultado de enquetes recentes para matar sua curiosidade.

As pesquisas me ajuda muito na decisão decisão dos próximos vídeos ou artigos que publicarei, mas existe também o lado curioso. Nem sempre os resultados são o que esperamos. Por esta razão resolvi fazer algo diferente neste vídeo. Além de compartilhar o resultado das enquetes, vou comentar cada um deles.

Clique no play (abaixo) para conhecer a minha opinião a respeito da sua opinião relativa a que tipo de conta do Evernote você usa; se prefere cadernos ou etiquetas; qual sua preferência entre IFTTT, Zapier e Microsoft Flow e se você utiliza ou não algum tipo de gerenciador de senhas.

E no final do vídeo há uma enquete perguntando se você deseja que eu grave novos vídeos como este compartilhando os resultados de esquentes anteriores. Portanto, responda para que eu possa decidir com base na sua opinião. E claro, você pode também deixar seus comentários a respeito dos resultados de cada uma das enquetes.