VCP 166 - Organize suas fotos com o Dropbox e o Carousel

O Carousel é o serviço que permite que você veja as fotos e imagens que tem armazenadas no Dropbox. Neste episódio, explico a lógica de funcionamento do aplicativo e como tirar proveito do sistema de pastas aninhadas no seu computador para ver e interagir com as fotos a partir de outros aplicativos e serviços.

Notas do Episódio

Linha do Tempo no Carousel

Dependendo da quantidade de fotos armazenadas no seu Carousel, será difícil localizar imagens desejadas. Uma dica é deslizar o dedo da direita para esquerda na tela onde estão as fotos (figura 1) para ser apresentado a uma régua em forma de linha do tempo (figura 2). Feito isso, basta correr o dedo sobre os meses e anos para pular de uma época para outra.

iCloud Photo Library, parte 2

Semana passada publiquei um artigo a respeito da confusão na migração do meu iPhoto para o novo Photos e minha frustração com o iCloud Photo Library. Terminei o texto dizendo que usaria apenas o Photo Stream dali por diante, mas não resisti. Recentemente peguei o telefone e liguei para o suporte da Apple (nos EUA).

Fui atendido por uma máquina que perguntou se meu nome era Vladimir e se eu ligava para falar a respeito do meu MacBook Air adquirido em 2012. Assustador, não é mesmo? Calma, ainda tem mais. Queriam saber se a ligação tinha alguma relação com a minha recente visita ao Genius Bar.

Fui respondendo as perguntas automáticas até que chegou a vez de falar com alguém de verdade. Diferente das empresas de cartão de crédito e telefonia celular no Brasil, a pessoa levou em conta minhas respostas e já sabia o que eu queria. E o melhor é que começamos a conversar em um tom natural. Nada de scripts pré-formatados.

Expliquei em detalhes o caso (descrito no artigo) e a pessoa me pediu autorização para acessar meu Mac. Enviou um link para download de um aplicativo e dei início ao compartilhamento. Duas coisas aparecem na tela: (1) uma seta vermelha e (2) uma caixa estilo chat, mas na qual não posso escrever nada. Ela serve apenas para me informar o que está acontecendo durante o atendimento.

Enquanto fui passando de um atendente para o outro, os nomes das pessoas e o status do que estava acontecendo apareciam na caixa de chat. Aparentemente existe uma hierarquia baseada em conhecimento técnico. A medida que tentavam algo que não funcionava, me passava para uma outra pessoa. A propósito, do outro lado da tela o técnico não controla o Mac. Ela apenas aponta ícones e menus com a seta vermelha e passa instruções via fone para te conduzir na solução do problema.

Aparentemente o procedimento que deu certo foi restaurar minha biblioteca no Mac. Explicarei os passos, mas de forma alguma estou recomendando que faça o mesmo aí. Caso esteja enfrentando problemas, sugiro que entre em contato com o suporte.

A primeira coisa que fizemos foi religar meu iCloud Photo Library. Cheio de receios, segui a sugestão e assim que tudo estava reativado, mostrei que as novas fotos não apareciam no iCloud. Depois de alguns testes e verificações nas configurações, partimos para o processo de restauração, que é bem parecido com o do iPhoto. As etapas foram as seguintes:

  1. Desligar o compartilhamento com o iCloud Photo Library a partir do Photos (não nos ajustes do iCloud no OS X);
  2. Fechar o aplicativo Photos;
  3. Pressionar as teclas  alt + cmd e clicar no ícone do Photos;
  4. Escolher a opção restaurar biblioteca.

Depois de restaurada a biblioteca, reativamos o iCloud Photo Library no Photos e as fotos começaram a subir e aparecer de forma correta no iCloud.

A recomendação dada foi não iniciar o procedimento no iPhone antes de concluído o upload para o iCloud. Respeitei isso e só um dia depois pude ligar o serviço no iPhone. As fotos em versão reduzida começaram a aparecer no telefone e dessa vez o processo foi concluído com sucesso.

Durante a ligação o pessoal da Apple me passou algumas informações que repasso aqui. Disseram, por exemplo, que havia muita gente realizando uploads e isso poderia estar interferindo na velocidade do processo para todos. Explicaram também que o ideal é fazer a migração aparelho por aparelho. E como expliquei no outro artigo, liguei tudo ao mesmo tempo quando realizei o procedimento.

Problemas resolvido? Não!

Tudo parecia estar em ordem com as novas fotos que agora estão em perfeito sincronismo. Edições e exclusões também estão funcionando muito bem. O problema é que descobri pouco mais de 100 fotos no iCloud que não deveriam estar lá. Elas foram apagadas e não aparecem nem no computador nem no telefone, mas estão na versão online do serviço sem que eu consiga excluí-las. O mesmo vale para alguns vídeos e diversos Álbuns.

Quer saber como descobri isso? À moda antiga! Sim, olhando foto por foto! Fiz isso porque estava seguindo as recomendações de primeiro esperar o upload do Mac para o iCloud e só depois ligar o serviço no iPhone. Para saber se tudo já havia subido, fiquei de olho no número de fotos. Quando vi a discrepância fiquei, digamos, extremamente incomodado.

Abri o Photos e sua versão na web e comparei fila por fila de imagens até chegar a um ponto onde as coisas estavam estranhas. Adivinhe onde? Exatamente no ponto em que comecei a subir fotos enquanto o sistema ainda estava em beta no iOS. Por essas e outras normalmente não uso serviços em beta, mas estava muito interessado nessa novidade e mergulhei.

Dois problemas aparecem na minha biblioteca online. Às vezes, na tela com os thumbnails, há uma moldura da foto ou vídeo mas eles não estão lá efetivamente. Outra vezes, o thumbnail aparece, mas ao clicar nele, não há imagem aumentada na tela. Sim, eu contei tudo e essa é exatamente a diferença.

Entrei novamente em contato com a Apple, compartilhei a tela, mostrei a discrepância para o suporte técnico, expliquei que não conseguia apagar as fotos e depois de alguns testes decidiram levar meu caso para a engenharia. Vão realizar mas testes (técnicos) e tentar descobrir o que está havendo e me ligarão na próxima semana.

Detalhe, dessa vez nem precisei efetivamente ligar lá. Descobri e segui alguns passos via página de suporte, incluí meus dados, selecionei o problema e recebi uma ligação (lembrete, estou nos EUA). O processo foi bem mais ágil. A pessoa que me ligou realizou uma rápida triagem já perguntando se o assunto eram as fotos e me encaminhou para o especialista.

O especialista era alguém que conhecia muito bem o assunto fotos, diria que muito mais experiente que a pessoa da semana passada, e também conversou comigo em tom natural. Nada de scripts! Enfim, vamos aguardar. Parece que a novela Photos ainda terá mais um capítulo. Espero, sinceramente, que seja o último!

O fato é que, independente de tudo isso, estou impressionado com a qualidade do atendimento Apple. iPod nano, iPhone 5 e iCloud já foram objetos de minhas interações no Brasil e tudo foi sempre resolvido. Mas a experiência que tive no Genius Bar há alguns meses com o computador da esposa e esse contato telefônico nos EUA deixam claro um valor intrínseco que há nos produtos e serviços da empresa. Em outras palavras, utilize isso a seu favor. Ligue para o suporte!

iPhoto, Photos, Photo Stream, iCloud Photo Library e como entender tudo isso...

Este texto é para você que faz parte do grupo de pessoas que não está entendendo o que a Apple anda fazendo com suas fotos. Vamos começar com um pequeno glossário:

  • iPhoto: antigo aplicativo para gerência de fotos no Mac;
  • Photos: novo aplicativo para gerência de fotos no Mac;
  • Photo Stream: sistema gratuito para transferência de fotos entre dispositivo iOS e Mac;
  • iCloud Photo Library: novo sistema de armazenamento e sincronismo de fotos em nuvem.

Cada coisa no seu lugar

As atualizações recentes do iOS (8.3) e OS X (10.10.3) trouxeram o serviço iCloud Photo Library para todos os dispositivos Apple e o novo aplicativo Photos para o OS X. Ao atualizar o sistema operacional do seu Mac, verá o ícone do novo Photos (similar ao do iPhone e iPad) e ao clicar nele, será apresentado ao processo de migração das suas fotos que estão hoje armazenadas no iPhoto.

A migração trará suas fotos para o novo aplicativo que usa uma apresentação em forma de linha do tempo como acontece no iOS. Além disso, seus Eventos do iPhoto serão convertidos em Álbuns do novo Photos. Se gostava dos Eventos, infelizmente terá que se acostumar com o novo sistema, pois eles não serão mais criados automaticamente como antes.

Nota: No meu caso a migração bagunçou algumas das datas de fotos antigas (principalmente as digitalizadas) e precisei ajustá-las mentalmente. Isso pode ser feito no menu Imagem.

O sistema de transferência Photo Stream continua existindo. Ou seja, se ele está ativo nos seus dispositivos, qualquer nova foto será sincronizada entre todos eles, respeitando o limite de 1.000 fotos ou 30 dias. Depois disso, fotos antigas começam a ser apagadas. Um detalhe importante é que no antigo iPhoto ou no novo Photos, as fotos são automaticamente transferidas para o rolo de câmera do aplicativo no computador, garantindo uma cópia local que não será apagada. Mas para que isso funcione, o Mac (com iPhoto ou Photos) precisa estar conectado à Internet antes do limite de 30 dias ou 1.000 fotos ser atingido.

O fato é que mesmo com o limite, o sistema funciona muito bem para quem tem como baixar as fotos no computador. No dia a dia é tranquilo, mas em viagens você pode acabar atingindo o limite antes de poder transferir as imagens. Uma alternativa é deixar o Mac em casa ligado e conectado à Internet durante sua ausência. Assim as fotos podem continuar sendo baixadas para lá enquanto você está viajando.

O Photo Stream é funcional e gratuito, mas, em minha opinião, seu imediatismo e via de mão única são seus pontos fracos. Ele funciona apenas nas redes Wi-Fi, mas assim que você se conecta a uma, ele começa a trabalhar e mandar as fotos para a nuvem. Por um lado isso é bom porque garante que suas memórias estão temporariamente preservadas, mas como ele não mantém o conteúdo em sincronismo, qualquer edição feita em fotos do iPhone (depois do upload), não se refletirá nos demais locais para onde as fotos foram enviadas. Em outras palavras, você terá, por exemplo, uma versão sem edição no Mac e uma versão editada no iPhone.

Outro problema é a gerência manual de fotos. Tudo que está no seu Rolo de Câmera continuará lá e também no Photo Stream (respeitando os limites) até que você tome alguma ação. Quem precisa cuidar de apagar no iPhone o que já está no Mac é você.

O iCloud Photo Library soluciona todos esses problemas. O objetivo do serviço é manter suas fotos no armazenamento do iCloud (nuvem) e sempre em sincronismo. Além disso, edições feitas em uma foto são constantemente sincronizadas entre os demais dispositivos. Obviamente isso vem com um preço. O iCloud Photo Library usa espaço de armazenamento do seu iCloud e, dependendo do tamanho da sua biblioteca de fotos, você pode ter que gastar um bom dinheiro para manter o serviço ativo.

Dica: a "lixeira" do novo Photos no Mac fica meio escondida. Para encontrá-la, vá até o menu Arquivo e escolha a opção mostrar fotos excluídas recentemente.

Até me predispus a pagar porque viajo muito e seria uma forma de ter todas as minhas fotos sempre a disposição. Inclusive é possível (tanto no iOS quanto no Mac) ajustar o Photos para mostrar localmente versões das suas fotos em resolução menor. Ou seja, mesmo no MacBook Air ou dispositivos com menos memória de armazenamento, conseguirá provavelmente ver toda sua biblioteca. OBS.: Obviamente vai depender do tamanho da sua biblioteca. Há usuários de iPhone com 16 GB já reclamado da impossibilidade de sincronismo de 100% das fotos mesmo em baixa resolução.

Que confusão!

Tenho ouvido mais relatos de sucesso, mas há também muitas pessoas com problemas. Aqui, por exemplo, o caos foi enorme. Ativei a transferência do iPhoto para o Photos e ao mesmo tempo liguei o iCloud Photo Library para o armazenamento em nuvem.

Tudo parecia que estava funcionando bem. As fotos começaram a subir para o iCloud e descer em resolução menor para meu iPhone. Quando o processo de upload foi concluído, resolvi então visitar o iCloud.com para ver como minha biblioteca apareceria na versão web do serviço. Para minha surpresa, as fotos que estavam lá eram apenas uma parte muito pequena da minha coleção. E para piorar as cosias o iPhone parou de baixar as fotos que estavam (teoricamente) já na nuvem.

Sabia que as fotos haviam subido porque nas configurações no iCloud a barra de espaço ocupado indicava um volume enorme em uso. Mas por que elas não apareciam no iCloud.com? Não tenho ideia! Estava decepcionado, mas pretendia continuar tentando entender o problemas para buscar uma solução. Desisti quando o básico parou de funcionar. Meu iPhone parou de descer e subir fotos por 2 dias. Não era problema de espaço porque tenho um modelo de 64 GB e comprei 200 GB no iCloud. Ou seja, bug mesmo!

E quando as coisas não podiam piorar mais, resolvi dar uma olhada no arquivo da minha biblioteca de fotos. Há tempos tenho apenas uma biblioteca no iPhoto, mas, por algum motivo o novo Photos criou duas novas bibliotecas. Pode ter sido isso que causou a confusão no iCloud, mas a essa altura eu já havia desligado tudo e confesso que por um bom tempo não tenho pretensão de tentar novamente.

 

É uma pena que tudo isso tenha acontecido. Estava muito ansioso para poder usar o novo iCloud Photo Library. Além do acesso a todas as fotos via qualquer dispositivo, ganharia também um backup automático. Agora meu plano é continuar usando o Photo Stream no Photos e manter meu sistema de backup em nuvem via Backblaze, que até me permite acessar arquivos remotamente via App para iOS, mas não posso ver fotos  porque a Apple empacota tudo de um formato que só o Photos (ou antigo iPhoto) consegue ler.

Espero que sua transição tenha sido mais agradável que a minha, mas se teve problemas, lembro que precisa transferir manualmente as novas fotos do iCloud.com para o Mac antes de desligar o iCloud Photo Library. Muitas delas podem já estar na nuvem e com versão menor no telefone.

[Atualização em 24/4/2015] Leia o artigo complementar: iCloud Photo Library, parte 2.