Preciso de um novo Chromebook 💻 | 287

Uma das vantagens do Chromebook é estar sempre atualizado. É um processo automático mas que infelizmente pode ser também uma desvantagem. Se houver algum problema causado pela versão mais nova é bem complicado voltar para a anterior.

É claro que cada atualização passa por etapas com baterias e baterias de testes feitos inclusive pela comunidade que gosta de experimentar versões em beta, mas infelizmente desde que atualizai para o Chrome OS 69, venho sofrendo com uma espécie de incompatibilidade entre meu Chromebook e o G Suite.

Para quem está chegando agora ao Canal, recomendo uma visita a vladcampos.tv/chromebook para assistir todos os meus vídeos a respeito do tema Chromebook e entender o que vem acontecendo comigo.

Meu Chromebook começou ter vários problemas com aplicativos Android depois do upgrade para o sistema 69. É algo muito estranho. O equipamento simplesmente congela por alguns segundos e quando volta ao normal todos os aplicativos Android pararam de funcionar e a Play Store deixa de existir. A única forma de reativar a loja e baixar novamente os aplicativos é formatando o Chromebook.

Realizei inúmeros testes durante semanas e finamente cheguei a conclusão de que infelizmente existe algum tipo de incompatibilidade entre o G Suite e o Acer R11. Descobri essa ligação testando tudo lentamente. Fui instalando novos aplicativos e recursos e trabalhando até o problema acontecer novamente.

Como na época eu estava usando muito o WeVideo, o serviço foi o primeiro vilão que identifiquei. Entrei em contato com o suporte da empresa e eles foram extremamente generosos realizando vários testes para tentar reproduzir o problema. Conseguiram, mas disseram que não havia nada de errado com o serviço e que provavelmente se tratava de algo relacionado ao equipamento porque o WeVideo funcionou normalmente em outros equipamentos testados.

Entrei em contato o suporte do G Suite já sabendo que não teria muito sucesso porque, como expliquei em vídeo anterior, eles sempre dizem que só podem ajudar se o Chromebook estiver incluído como um equipamento gerenciado pela conta corporativa. Como não preciso gerenciar o Chromebook remotamente, não vou ativar um serviço, que vai praticamente dobrar o valor da minha conta mensal do G Suite.

Continuei os testes e de fato não é só o WeVideo que trava o Chromebook. Percebi que outros fatores levavam ao problema e resolvi realizar uma experiência mais radical. Usar o Chromebook com uma conta gratuita do Google.

Tudo tem funcionado perfeitamente desde então e para ter acesso aos serviços que uso no G Suite, adicionei outro usuário no navegador Chrome e posso trabalhar quase que normalmente. Não é perfeito porque o Google Drive que aparece no gerenciador de arquivos do Chromebook será sempre o da conta que está assinada no equipamento. Ou seja, no meu caso, a conta gratuita.

Enfim, é um paliativo, que até funciona bem, mas decidi que chegou a hora de comprar um novo equipamento. Muita gente me pergunta que Chromebook comprar e sempre digo que depende de cada caso, mas existem alguns fatores que considero importantes. Caso esteja interessado em comprar um Chromebook, assista o vídeo e conheça mina opinião a respeito das configurações que considero mais importantes.

Se conhece alguém interessado no assunto, por favor, compartilhe o vídeo. E aproveite para divulgar o canal enviando o endereço vladcampos.tv para os amigos e colegas de trabalho.

 

Como transformei um velho iMac de 2008 em um novo computador sem gastar nada

Depois de quase 9 anos de vida o macOS ficou lento demais no meu antigo iMac 2008 e até esse final de semana ele estava guardado no armário simplesmente porque não tive coragem de jogar fora um equipamento tão belo.

Como nunca me conformei com a situação, resolvi aproveitar a oportunidade para experimentar algo que andava me provocando há algum tempo.

Em 2015 “descobri” os Chromebooks e o o sistema Chrome OS e me apaixonei pela simplicidade e eficiência do conjunto. Desde então venho me envolvendo cada vez mais com o projeto e em 2015 comprei um Chromebook da Samsung para fazer alguns testes.

Percebi que era possível realizar inúmeras tarefas usando o sistema e cheguei a experimentar trabalhar por 30 dias consecutivos sem abrir o Mac. Depois passei meses usando o Chromebook por meio período diariamente e hoje em dia ele sempre me acompanha nas viagens. O Mac só entra na mochila quando o assunto são meus workshops porque não existe ainda uma versão do Evernote específica para o Chrome OS.

* ATUALIZAÇÃO: No início de 2018 comecei uma migração gradativa do Mac para o Chromebook e atualmente (novembro/2018) o Acer R11 é meu computador principal.

Esse ano (2017) aproveitei uma viagem internacional e comprei um Acer R11 com tela touch e com suporte para aplicativos Android.

Os estudos a respeito do Chrome OS também me levam a descobrir o Chromium OS, a versão open-source do sistema e que pode ser instalada em diversos computadores.

Para transformar meu iMac de 2008 em uma máquina eficiente em pleno 2017, utilizei o CloudReady e o processo de instalação da Neverware.

Está tudo detalhadamente explicado no site da empresa, mas basicamente você vai precisar de um pendrive de ao menos 8 GB, uma extensão gratuita para o navegador Chrome e depois disso seguir os passos para download e instalação do Chromium OS. O procedimento todo é muito simples e relativamente rápido. O que demora um pouco é o download e o processo de instalação propriamente dito.

É possível rodar o sistema a partir do pendrive, mas achei que ficou lento demais e, além disso, meu objetivo não era esse. Dependendo do computador, você pode também instalar com duplo boot (há uma lista de equipamentos compatíveis no site da Neverware), mas como o macOS estava impraticável no meu antigo iMac, simplesmente instalei o Chromium OS em cima do sistema da Apple.

Dica para quem não fala inglês. Copie o endereço da página que deseja traduzir e cole dentro da caixa de tradução do Google Tradutor. Depois é só clicar em “Traduzir” e o site aparecerá traduzido.

Google Tradutor

O iMac agora está veloz e funcionando muito bem. E antes que você diga que o Chrome OS não serve para trabalho de verdade, reflita sobe o tipo de trabalho que você faz: envio de emails, navegação na web, Word, Excel, PowerPoint, Spotify, Netflix etc. Tudo isso e muito mais roda perfeitamente bem no Chrome OS.

Portanto, se você tem um antigo computador parado colhendo poeira no seu armário, instale o Chromium OS, divirta-se um pouco com o sistema e, se for o caso, depois doe o equipamento para alguém que ainda não tem um computador.