Veja todas as alterações no Google Docs (ou G SUITE) | 271

Se você colabora com muita gente corrigindo ou editando documentos, pode acabar sendo difícil acompanhar tudo. Felizmente existe uma solução para ver o conjunto das edições feitas em arquivos do Google Docs ou G Suite e este é o tema do vídeo de hoje.

A dica é a respeito do acompanhamento de alterações em trabalhos de edição colaborativa no Google Docs, Slides, Planilhas etc., mas a operacionalização acontece dentro da versão online do Google Drive. Portanto, para começarmos, vá até http://drive.google.com

O próximo passo é clicar na barra de busca que aparece no topo da tela. Pode ser que você veja os ícones dos aplicativos Google, mas não é isso que estamos procurando. Se aconteceu com você, escolha a última opção da lista para ver um formulário cheio de alternativas. Se estiver conseguindo entender, assista o vídeo.

Agora vá até a base da lista com as opções no item "Acompanhamento" e escolha “Sugestões” ou “Ações Necessárias”. Se preferir, também pode clicar em "Qualquer Tipo" para ver as duas opções juntas.

Na próxima tela você verá todos os documentos contendo interações ou edições e poderá clicar no ícone ao lado do título contento um número para trabalhar nas modificações ou comunicação com os outros envolvidos no trabalho colaborativo.

Gostou da dica? Por favor utilize os botões abaixo e compartilhe com seus amigos e colegas de trabalho.

Pauta criada e editada no Evernote e vídeo editado e publicado usando o App WeVideo no meu Chromebook Acer R11. Seja um membro, tenha acesso a conteúdo exclusivo e ajude a manter o Canal.

 

Como abrir/criar Docs, Planilhas, Slides etc. bem rapidinho no Google Docs e G Suite | 267

O conjunto de aplicativos do Google para escritório é cheio de truques que simplificam o trabalho de abrir ou criar novos documentos no Google Docs, Planilhas, Slides, Forms etc. e este é o tema do vídeo de hoje.

Se você já foi meu aluno ou cliente, sabe que sempre recomendo que use os endereços docs.google.comsheets.google.com e slides.google.com para abrir respectivamente documentos do editor de textos, planilhas e slides. Mas funciona também com o Google Forms visitando forms.google.com, Google Sites visitando sites.google.com e muitos outros. Praticamente todos os serviços do Google têm atalhos similares a estes.

Algo que você pode fazer para não precisar ficar digitando os endereços toda hora é criar uma pasta na sua barra de bookmarks do navegador (assista o vídeo para entender como) e guardar dentro dela os links para os serviços do Google que você mais usa. Caso não saiba como fazer, assista o vídeo.

Além de chegar bem rapidinho à relação de arquivos, você verá no topo da página os documentos que foram abertos por último. Dica: respire fundo e olhe para relação de recentes antes de começar a rolar a página freneticamente. A estatística diz que os documentos que usou recentemente são provavelmente os que você está procurando.

E se seu objetivo for criar um novo documento daquele tipo, verá também um primeiro item com um sinal de adição. Clique nele e comece a trabalhar. Mas existe uma forma ainda mais rápida de criar um novo arquivo.

Use docs.new para Google Docs, presentation.new ou slides.new para Google Slides, sheets.new para Google Planilha e assim por diante para criar instantaneamente um novo documento daquele tipo na nova aba do navegador.

Gostou? Utilizando os botões abaixo e compartilhe o vídeo pelo WhatsApp, Telegram, Twitter, Facebook etc. Além de facilitar a vida dos seus amigos e colegas de trabalho, você ajuda a divulgar o canal.

Pauta criada e editada no Evernote e vídeo editado e publicado usando o App WeVideo no meu Chromebook Acer R11. Seja um membro, tenha acesso a conteúdo exclusivo e ajude a manter o Canal.

 

Porque escolhi e como uso o Google Drive (opinião). | Ep. 226.

Chegou a hora de continuarmos nossa conversa a respeito dos serviços Google. A propósito, se ainda não assistiu os outros vídeos, recomendo a playlist a respeito do tema.

Já publiquei muito material a respeito do Google Drive lá no canal mas o plano hoje é explicar porque uso o serviço e ao mesmo tempo compartilhar mais dicas e sugestões.

Em primeiro lugar, não existe o certo e o errado em termos de armazenamento em nuvem. Cada um de nós tem sues próprios motivos para escolher este ou aquele serviço. O que compartilho no vídeo de hoje é 100% baseado na minha experiência. Conheço bem o OneDrive, mas nunca adotei o serviço como fiz com o iCloud e Dropbox.

O Dropbox foi um dos pioneiros no armazenamento em nuvem e acabou se transformando numa forma prática de lidar com arquivos no iPhone. Com a chegada do iCloud, comecei a migrar tudo para lá, mas muitos aplicativos levaram bastante tempo para transitar de um serviço para outro e acabei usando os dois em paralelo por um longo período.

Conforme já expliquei em vídeos anteriores, minha migração para os serviços do Google começou em 2015 e por uma questão óbvia, aos poucos fui levando para o Google Drive tudo que eu tinha no Dropbox e iCloud.

Backup & Sincronismo ou Drive File Stream?

No seu computador é possível instalar o Backup & Sincronismo ou o Drive File Stream. O primeiro é a versão pessoal do aplicativo. Além de sincronizar as pastas, você pode sincronizar fotos e escolher uma ou mais pastas para o backup do seu computador

O File Stream tem recursos muito interessantes como acesso ao Drive de Equipe e existe também a possibilidade de escolher arquivos ou pastas que você deseja que fiquem disponíveis na nuvem ou no computador. No caso do Backup & Sincronismo até existe o sincronismo seletivo de pastas, mas o File Stream desce até o nível dos arquivos.

Apesar de permitir o sincronismo de arquivos, enxergo o Drive como um serviço para usar online porque os serviços Google são majoritariamente focados no online. O pacote de escritório e serviços como o Google Forms e outros você vai usar via navegador. Portanto, penso que vale a pena criar o hábito de usar o Drive online.

+ Experimente o G Suite gratuitamente por 14 dias.

E aqui vai uma dica de acesso rápido. Crie atalhos diretos para os serviços que você mais usa. Por exemplo, você pode chegar direto nos seus documentos de texto, visitando http://docs.google.com. Ou http://slides.google.com para o Google Slides e http://sheet.google.com para o Google Planilha. Dica: coloque este e outros atalhos na sua barra de favoritos do Chrome e vá direto ao ponto.

Não é só uma questão de chegar mais rápido. Ao abrir cada uma das páginas, você verá no topo da tela os arquivos que usou recentemente. Não desabilite esta opção! Deixe a tecnologia trabalhar por você. Os últimos arquivos que você usou estarão ali e existe uma forte probabilidade de que serão os próximos que você precisará.

Outra dica é colocar estrelas nos arquivos que você mais usa e também criar um link para isso na sua barra de favoritos (assista o vídeo para entender melhor). No lado esquerdo da página principal do Drive você verá a opção de favoritos. Clique lá para ver todos os aquivos com estrela. E aqui vai outra dica: salve aquele endereço na sua barra de atalhos do Chrome.

O botão de adição funciona também de forma inteligente. Os novos arquivos ou pastas serão criados sempre dentro da pasta em que você está e se você é um usuário G Suite, poderá também criar um novo documento a partir de um dos seus templates personalizados.

E, claro, como se trata do Google, a busca é fantástica. Ao clicar na caixa busca e depois em mais opções você verá uma série de combinações possíveis para encontrar seus arquivos. E falando em encontrar, tudo que foi compartilhado com você aparece também organizado no menu lateral esquerdo.

Se você usa o Gmail, vai querer tirar proveito das integrações com o Drive. Dê uma olhada na barra de ferramentas na base da janela onde você escreve as mensagens e verá a logo do Google Drive.

Clique lá para anexar qualquer arquivo que esteja no seu Drive. A dica é prestar atenção nos botões à direita. Escolha "link" para compartilhar um arquivo do Drive ou a opção "arquivo" para enviar o arquivo como anexo. E o melhor é que funciona também no aplicativo Gmail para celular.

Tudo isso é apenas a ponta do iceberg. As possibilidades são quase que ilimitadas. E como assinante do G Suite tenho a privacidade que preciso, porque os termos de uso do G Suite são diferentes dos termos do Google gratuito.

Gostou dessas dicas? Está enxergando o Google Drive com outros olhos agora? Conhece alguém que precisa entender melhor o serviço? Compartilhe este conteúdo usando um dos botões abaixo. E se você lembrou de algo que não mencionei no vídeo ou artigo, por favor, deixe seus comentários para ajudar outras pessoas.