LIVE: COMO VEMOS O FUTURO: Gustavo Faria & Vladimir Campos | 280

Amazon, Apple, Google e Microsoft têm muito mais em comum do que pode parecer. As quatro empresas vem investido tempo e dinheiro na criação de um grupo de serviços, que vão de espaço para armazenamento online até ferramentas para gerenciar atividades pessoais e profissionais.

Com exceção da Apple, que mantém um eco-sistema quase que totalmente fechado, as demais têm investido em serviços abertos e equipamentos próprios em busca de uma alternativa para o tradicional computador, que já completa algumas décadas de vida.

O tablet chegou a ser considerado por algum tempo como o substituto natural, mas as limitações do iOS e atual estado de evolução do Chrome OS, têm dificultado as coisas e aberto espaço para telefones com telas enormes e serviços controlados por voz com Alexa, Cortana, Google Home e Siri.

O que o será que o futuro nos reserva? Um modelo cada vez mais fechado como o da Apple ou serviços multi-plataforma como os da Amazon, Google e Microsoft? Popularização de serviços web ou Aplicativos? E a computação via voz, vai mesmo substituir interfaces tradicionais como o teclado e mouse? E o computador, vai realmente desaparecer?

Evidentemente não temos uma bola de cristal, mas como nossa vida é ligada a serviços, equipamentos e usuários destas #tecnologias, convidei o Gustavo Faria do CocaTech para um conversa a respeito de como enxergamos o futuro. Clique abaixo para assistir e se gostar, compartilhe.

Pauta criada e editada no Evernote, workflow controlado no Trello e vídeo produzido nos aplicativos Luma Fusion e WeVideo no meu Chromebook Acer R11.

 

SERVIÇOS QUE USO, GOSTO E RECOMENDO

 
 

O Evernote está mudando... Você percebeu? (opinião).

Não sei se concordará comigo a respeito de algumas mudanças no App Evernote, mas desde que o novo CEO, Chris O'Neill, assumiu o cargo há uns 3 anos, declarou que o foco do seu trabalho seria retomar as origens do aplicativo, ou seja, as notas.

Começou eliminando uma série de serviços, "ajustou as engrenagens" do mecanismo responsável pela edição de notas em todas as versões do aplicativo e passou a trabalhar em parceiras como a do Google Drive, Slack e outros serviços que complementam o Evernote.

Outro ponto marcante é a fixação do CEO pela Inteligência Artificial. Ele constantemente fala sobre o tema nas entrevistas públicas e uma novidade recente no aplicativo vai justamente nesta linha.

Não sei já apareceu para você porque no meu caso ainda não vejo o serviço em todos os meus dispositivos com o Evernote instalado, mas existe agora uma coleta automática de fotos que estão no nosso rolo de câmera.

O aplicativo fica de olho nas fotos e sugere capturar algumas delas. A ideia é interessante, porque não há necessidade de abrir o Evernote para fotografar as coisas. Infelizmente aqui no meu App, o recuso não está tão inteligente.

O primeiro problema que notei foi que o ele tende a sugerir todo tipo de fotos e lembro de que quanto testei o recurso em beta a ideia era que só fotos com texto fossem sugeridas para captura.

O outro problema está relacionado a este primeiro. Às vezes tiro várias fotos e o aplicativo resolve perguntar uma a uma se quero guardar no Evernote. Quando já sei que não quero guardar nenhuma, seria interessante haver um botão do tipo "ignorar todas".

O ponto positivo é que não há mais a necessidade de abrir o Evernote para fotografar algo que você deseja guardar. Ao fotografar um documento você pode em um segundo momento guardar decidindo se quer ou não limpar a imagem com digitalização estilo escaner.

Outra novidade é a possível integração do recurso de transcrição de gravações que virá com a aquisição do App Cassette. No final de março (2018) a Evernote publicou no blog em inglês o artigo "The Importance of Voice for Evernote" (A importância da voz para o Evernote), falando sobre as funcionalidades do Cassette, mas é muito vago no que se refere a implantação do recurso no Evernote.

A frase que usaram no texto é "Estamos entusiasmados com o potencial de trazer ideias do Cassette para o Evernote". Ou seja, nada de datas ou detalhes a respeito de uma possível integração.

Eu não conhecia o aplicativo Cassette, mas o vídeo de demonstração que a Evernote publicou no artigo é muito interessante. Posso dizer que também fiquei entusiasmado. Resta saber se e quando eles vão implantar a novidade.

E você, acha que a empresa está mesmo mudando para focar nas notas? Gostaria de ouvir a sua opinião. Por favor, deixe um comentário.