Porque escolhi e como uso o Google Drive (opinião). | Ep. 226.

Chegou a hora de continuarmos nossa conversa a respeito dos serviços Google. A propósito, se ainda não assistiu os outros vídeos, recomendo a playlist a respeito do tema.

Já publiquei muito material a respeito do Google Drive lá no canal mas o plano hoje é explicar porque uso o serviço e ao mesmo tempo compartilhar mais dicas e sugestões.

Em primeiro lugar, não existe o certo e o errado em termos de armazenamento em nuvem. Cada um de nós tem sues próprios motivos para escolher este ou aquele serviço. O que compartilho no vídeo de hoje é 100% baseado na minha experiência. Conheço bem o OneDrive, mas nunca adotei o serviço como fiz com o iCloud e Dropbox.

O Dropbox foi um dos pioneiros no armazenamento em nuvem e acabou se transformando numa forma prática de lidar com arquivos no iPhone. Com a chegada do iCloud, comecei a migrar tudo para lá, mas muitos aplicativos levaram bastante tempo para transitar de um serviço para outro e acabei usando os dois em paralelo por um longo período.

Conforme já expliquei em vídeos anteriores, minha migração para os serviços do Google começou em 2015 e por uma questão óbvia, aos poucos fui levando para o Google Drive tudo que eu tinha no Dropbox e iCloud.

Backup & Sincronismo ou Drive File Stream?

No seu computador é possível instalar o Backup & Sincronismo ou o Drive File Stream. O primeiro é a versão pessoal do aplicativo. Além de sincronizar as pastas, você pode sincronizar fotos e escolher uma ou mais pastas para o backup do seu computador

O File Stream tem recursos muito interessantes como acesso ao Drive de Equipe e existe também a possibilidade de escolher arquivos ou pastas que você deseja que fiquem disponíveis na nuvem ou no computador. No caso do Backup & Sincronismo até existe o sincronismo seletivo de pastas, mas o File Stream desce até o nível dos arquivos.

Apesar de permitir o sincronismo de arquivos, enxergo o Drive como um serviço para usar online porque os serviços Google são majoritariamente focados no online. O pacote de escritório e serviços como o Google Forms e outros você vai usar via navegador. Portanto, penso que vale a pena criar o hábito de usar o Drive online.

+ Experimente o G Suite gratuitamente por 14 dias.

E aqui vai uma dica de acesso rápido. Crie atalhos diretos para os serviços que você mais usa. Por exemplo, você pode chegar direto nos seus documentos de texto, visitando http://docs.google.com. Ou http://slides.google.com para o Google Slides e http://sheet.google.com para o Google Planilha. Dica: coloque este e outros atalhos na sua barra de favoritos do Chrome e vá direto ao ponto.

Não é só uma questão de chegar mais rápido. Ao abrir cada uma das páginas, você verá no topo da tela os arquivos que usou recentemente. Não desabilite esta opção! Deixe a tecnologia trabalhar por você. Os últimos arquivos que você usou estarão ali e existe uma forte probabilidade de que serão os próximos que você precisará.

Outra dica é colocar estrelas nos arquivos que você mais usa e também criar um link para isso na sua barra de favoritos (assista o vídeo para entender melhor). No lado esquerdo da página principal do Drive você verá a opção de favoritos. Clique lá para ver todos os aquivos com estrela. E aqui vai outra dica: salve aquele endereço na sua barra de atalhos do Chrome.

O botão de adição funciona também de forma inteligente. Os novos arquivos ou pastas serão criados sempre dentro da pasta em que você está e se você é um usuário G Suite, poderá também criar um novo documento a partir de um dos seus templates personalizados.

E, claro, como se trata do Google, a busca é fantástica. Ao clicar na caixa busca e depois em mais opções você verá uma série de combinações possíveis para encontrar seus arquivos. E falando em encontrar, tudo que foi compartilhado com você aparece também organizado no menu lateral esquerdo.

Se você usa o Gmail, vai querer tirar proveito das integrações com o Drive. Dê uma olhada na barra de ferramentas na base da janela onde você escreve as mensagens e verá a logo do Google Drive.

Clique lá para anexar qualquer arquivo que esteja no seu Drive. A dica é prestar atenção nos botões à direita. Escolha "link" para compartilhar um arquivo do Drive ou a opção "arquivo" para enviar o arquivo como anexo. E o melhor é que funciona também no aplicativo Gmail para celular.

Tudo isso é apenas a ponta do iceberg. As possibilidades são quase que ilimitadas. E como assinante do G Suite tenho a privacidade que preciso, porque os termos de uso do G Suite são diferentes dos termos do Google gratuito.

Gostou dessas dicas? Está enxergando o Google Drive com outros olhos agora? Conhece alguém que precisa entender melhor o serviço? Compartilhe este conteúdo usando um dos botões abaixo. E se você lembrou de algo que não mencionei no vídeo ou artigo, por favor, deixe seus comentários para ajudar outras pessoas.