P/M/G para valor, dificuldade, probabilidade etc. (classifique suas tarefas).

Muito provavelmente você já ouviu falar da necessidade de mensurarmos e priorizarmos tarefas e atividades. Eu mesmo já gravei e escrevi sobre o assunto algumas vezes. O tema é extenso, mas quero hoje focar em um detalhe que nos escapa com certa frequência: qual a melhor escala para definir a diferença entre pesos subjetivos?

Por exemplo, de 1 a 5 você saberia me dizer claramente a diferença entre o 3 e o 4? Ou de 1 a 10, como é que você define se algo é 7 ou 8? Na aula de hoje você vai entender porque não uso números em determinadas situações.

Se você já me acompanha há algum tempo, sabe da minha paixão pelo Scrum e Kanban e foi uma boa prática do Scrum que me inspirou a mudar a mensuração que uso para dificuldade, probabilidade etc. No Scrum é muito comum o uso de uma variação da sequência Fibonacci. Sim, aquela que ficou famosa por conta do livro Código Da Vinci.

A sequência vai aumentando com base na soma dos dois números anteriores (1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144,...), fazendo com que a sensação da diferença entre o anterior e o próximo fique mais clara. Isso ocorre porque a medida que os números crescem, a separação entre eles fica cada vez maior. A variação do Scrum elimina alguns números e substitui outros para que a relação de grandeza entre eles fique ainda mais clara.

Pessoalmente não gosto nem da variação sugerida pelo Scrum porque acho muito difícil colocar em números, por exemplo, a probabilidade de um cliente assinar um contrato comigo. Existem alguns sinais, mas são costumeiramente subjetivos. Por isso, prefiro escalas subjetivas em situação subjetivas.

Por exemplo, os tamanhos P, M e G, usados para roupas, são suficientemente subjetivos para boa parte das minhas necessidades. Portanto, com três etiquetas —no Trello ou no Evernote— posso facilmente filtrar os potenciais clientes por probabilidade de fechamento de contrato e decidir qual ação tomarei em cada caso.

O mesmo vale para os vídeos que gravo para o Canal. Tenho um montão de ideias que também ganham o P, M e G como probabilidade de gravação.

É importante ter essa classificação porque algumas ideias exigem muito estudo ou são complicadas demais para gravar. Ou seja, quando vou planejar as gravações, posso escolher de acordo com o tempo que tenho para fazer isso.

E não precisa ser P, M e G. Funcionará bem com várias outras escalas subjetivas. Por exemplo, se você é o tipo que gosta de heróis da Marvel, pode criar uma escala baseada na força de cada um deles. Não é o meu estilo, mas vai funcionar.

O que você achou desta dica? Conhece alguém que pode precisar de fazer algo assim? Compartilhe este conteúdo usando um dos botões abaixo. E se você faz algo diferente, deixe seus comentários para ajudar outras pessoas.