Meus 10 anos de Evernote.

Nas conferências internacionais, Phil Libin, antigo CEO da Evernote, começava suas apresentações com uma barra de progresso. A cada novo ano ela ficava 1% maior. Dizia ele que estava construindo uma empresa de 100 anos.

A empresa Evernote passou momentos bons e ruins nos últimos anos, mas a barra de progresso continuou crescendo e chegou aos 10 anos, ou seja, 10%. A minha barra de usuário do aplicativo é alguns meses mais lenta e chegou aos 10% exatamente hoje.

+ Adeus Skitch?
+ Por que acredito no futuro da Evernote?

Aplicativos como Gmail, Outlook, Office e alguns outros provavelmente fazem parte da vida de muitos há mais de 10 anos, mas quando falamos de startups, não é nada fácil completar os primeiros anos de vida, quem dirá 10 anos.

Ocorre que o App Evernote se tornou tão popular, que às vezes pensamos que se trata de uma mega-empresa. Nada disso. A Evernote (empresa) é uma pequena fração do que Microsoft, Google e Apple são e ainda assim concorre diretamente com OneNote, Google Keep e Apple Notas. Portanto, o fato de existir por 10 anos, possuir uma base tão grande de usuários e ainda ser uma empresa rentável precisa ser considerado como uma grande vitória.

Lembro com muito carinho dos meus primeiros momentos experimentando o App no meu iPod Touch, depois veio o apaixonante trabalho de escrever um livro e seu lançamento, os convites para participar das conferências internacionais da empresa, o antigo podcast Diário de um elefante, minha apresentação na conferência de 2014, a visita a sede da empresa e tantos outros momentos.

Hoje, minha organização pessoal e meu trabalho de consultoria estão fortemente integrados ao Evernote e é um enorme prazer fazer parte deste momento da história da empresa.

Parabéns Evernote e rumo aos 100 anos!