Evernote: Porque voltei a usar Pilhas (reorganizando) | 252

Quando o Evernote foi criado não existiam as Pilhas. E cheguei a ler que o Phil Libin, CEO naquela época, foi contra, mas terminou sendo voto vencido. Minha opinião ao longo dos anos variou entre adorar Pilhas e achar que elas são completamente desnecessárias e até bem pouco tempo meu Evernote não tinha nenhuma Pilha.

Continuo acreditando que não há necessidade de organizar os Cadernos do Evernote dentro de Pilhas porque é muito fácil chegar a um Cadernos usando a busca ou o atalho de teclado CMD + J (Mac) / CTRL + Q (Windows) que mencionei em vídeo recente.

Mas atualmente acredito que elas podem, sim, ser úteis como ferramentas de trabalho. Foi por esta razão que elas voltaram para o meu Evernote e no vídeo de hoje compartilho com você como é que elas estão funcionando.

Antes de mais nada, vamos a um esclarecimento técnico. O Caderno é um espaço onde as Notas estão guardadas, portanto, se você apaga um Caderno, as Notas vão para o lixo. Já as Pilhas são estruturas visuais. Apagar ou desmontar Pilhas não afeta o conteúdo dos Cadernos. Portanto, você pode criar e destruir Pilhas e deixar a preocupação de lado.

Parei de usar Pilhas porque sigo uma das minhas próprias recomendações. Ou seja, criar Cadernos com nomes simples e fáceis de memorizar. Se você definir nomes coerentes com a sua forma de pensar, com o tempo vai memorizar a maioria dos Cadernos e passará a utilizar o CMD + J (Mac) / CTRL + Q (Windows).

Habitue-se a fazer dessa forma porque é mais ágil. Não há necessidade de entrar na relação de Cadernos e ir olhando um por um até chegar no que você deseja. São pequenos hábitos como este que farão diferença no tempo que você gasta ao longo do seu dia, semanas, meses e anos.

Voltei a usar as Pilhas porque me ocorreram algumas ideias para aprimorar o Kanban dentro do Evernote e quero colocar em prática para testar.

Movi três quadros do Trello para dentro do Evernote usando o seguinte padrão: Pilhas funcionam como Quadros e Cadernos como Listas. Para que a coisa toda fique realmente funcional, movi as Pilhas para a Área de Atalhos e quando chega a hora de trabalhar em um determinado assunto, abro a Pilha correspondente e trabalho com base no workflow pré-definido. Ao mudar para outra atividade, basta fechar aquela Pilha e abrir a outra. Dessa forma, o workflow no qual estou, fica sempre ativo na lateral esquerda do Evernote. 

Você usa Pilhas? Deixe seu comentário: "sim" ou "não". Se quiser elaborar a resposta, será ótimo conhecer a sua forma de usar e com certeza ajudará outras pessoas que acompanham o canal.